O que é Antifraude ?

O e-commerce tem mudado a forma como compramos. O que antes só era feito em lojas físicas, agora também é realizado no ambiente online. Mas, ainda existe um barreira de entrada para novos clientes em lojas virtuais, que é a confiança do consumidor final. Embora venha diminuindo, algumas pessoas ainda tem medo de inserir suas informações em uma loja virtual. Por esse motivo cabe a loja apresentar elementos de segurança para esse consumidor.

AntiFraude é segurança para loja virtual

Claro, investir na segurança para o consumidor é fundamental e também uma exigência legal para o varejista. Mas, muitos lojistas esquecem que com o aumento do interesse em transações online, os e-commerces ficam visados por pessoas mal intencionadas que exploram vulnerabilidades e fraudam transações e boletos bancários.

O pagamento com cartão de crédito, por exemplo, é um dos mais fraudados e esse prejuízo não vai para o consumidor, mas sim ao lojista. Por isso, são necessárias algumas precauções. Dentre essas está o sistema antifraude.

Tipos de fraude em um e-commerce

Para que você entenda melhor sobre antifraude, vamos explicar o que são as fraudes. Existem três tipos:

  • Fraude efetiva: A compra é realizada com um cartão roubado ou clonado, o processo de compra e entrega são feitos normalmente, quando o titular do cartão recebe a fatura e percebe a cobrança indevida, solicita o estorno do valor e assim é realizado o charge back. O dinheiro é devolvido e alguém precisa arcar com o prejuízo, nesse caso o responsável é o dono do e-commerce, que fica sem o produto e sem o dinheiro.
  • Auto fraude: A compra é feita pelo titular do cartão, o produto é entregue, mas ao receber a fatura, age de má fé, alega que não efetuou a compra do produto e acaba recebendo o dinheiro de volta. Quem arca com o prejuízo é o lojista, ficando sem o produto e sem o dinheiro.
  • Fraude amigável: A compra é realizada por uma pessoa próxima ao titular do cartão sem que ele saiba. O titular então, acha que a cobrança é indevida e solicita o estorno. Quem arca com o prejuízo é o lojista, mas nesse caso é mais fácil reverter do que em outras situações.

Como você pôde perceber, nos casos de fraude quem lida com o prejuízo é o dono do e-commerce, por isso é necessário se proteger e estar sempre atento aos truques.

Como funciona um sistema Antifraude

Através de redes neurais e outras técnicas de inteligência artificial, os sistemas Antifraude analisam informações e autorizam ou não, a compra. São consideradas informações como: validação do código de segurança, rastreamento do cartão, registro de um banco de dados, verificação do endereço, definição do grau de risco.

O sistema antifraude promove uma proteção ao lojista em relação a todos os tipos de fraude, durante a compra, no pagamento e previne que o lojista arque com os prejuízos financeiros e morais causados pelas fraudações.  

 

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s