Vazamento de dados no Linkedin: e meu e-commerce com isso?

imagens_blog_siteblindado_setembro_senhas_fracas_expoem_linkedin

Muitas vezes o assunto segurança é deixado de lado por muitos gestores de lojas virtuais, o que é um grande erro. A justificativa para isso é simples e equivocada “meu site nunca vai ser invadido” ou “não tenho dinheiro para isso”. Esse tipo de afirmação geralmente é feita por lojistas que acreditam na segurança como “custo” e não como investimento.

Segundo uma pesquisa Ibope/Conecta, 56% dos clientes não realizam a compra se não identificarem elementos que atestem que o site é seguro para realizar a transação. Isso por si só já demonstra que a segurança, além de ser fundamental para proteger o site, vai contribuir muito com a construção de credibilidade da loja virtual.

E quando falamos de segurança, infelizmente os gestores só se dão conta de sua necessidade quando suas lojas são vítimas de ataques e: tem alterações nos valores praticados por seus produtos, pichação de cunho religiosos e político ou quando os dados de seus clientes são expostos na internet. Na maioria dos casos, todos esses problemas poderiam ter sido evitados com soluções simples.

Frequentemente a mídia divulga casos de vazamento de dados que expõem informações sensíveis dos usuários. Isso exige que as empresas tenham que se pronunciar e pedir que seus usuários alterem a senha padrão e verifiquem se nenhuma ação foi realizada com suas informações. Isso faz com que o assunto segurança venha a tona, tanto pela cobrança dos usuários, que estão cada vez mais ligados ao assunto, como das empresas, que querem evitar esse tipo de “constrangimento” público.

No início de 2016 tivemos o caso, por exemplo, do Linkedin. O site Leaked Source teve acesso ao banco de dados que uma pessoa mal-intencionada colocou à venda. Nesse banco de dados existiam as senhas mais comuns dos usuários da rede social utilizada de forma corporativa. Ele continha as senhas de 167 milhões de usuários da rede social, e também IDs, endereços de e-mail e chaves de segurança, sendo que o documento era comercializado por cerca de US$ 2,2 mil dólares. Segundo o material, as senhas mais comuns eram:

  1. 123456, utilizada por 753,305 usuários
  2. linkedin – utilizada por 172,523 usuários
  3. password – utilizada por 144,458 usuários
  4. 123456789 – utilizada por 94,314 usuários
  5. 12345678 – utilizada por 63,769 usuários
  6. 111111 – utilizada por 57,210 usuários
  7. 1234567 – utilizada por 49,652 usuários
  8. sunshine – utilizada por 39,118 usuários
  9. qwerty – utilizada por 37,538 usuários
  10. 654321 – utilizada por 33,854 usuários

 

O que minha loja virtual tem com isso?

O Linkedin é uma grande marca, que está sob o guarda-chuva da Microsoft e eles trabalham muito para evitar esse tipo de vazamento, mas nada é 100% seguro e esse tipo de caso pode acontecer. Como as informações vazadas são ricas, pessoas mal-intencionadas podem tentar várias combinações com esses dados, de mais de 167 milhões de usuários. Já imaginou se todas as informações dos usuários fossem utilizadas de forma indevida, qual seria o tamanho do impacto para as pessoas envolvidas, e claro, para o Linkedin?

Agora traga esse tipo de situação para sua realidade e veja qual o tamanho desse impacto para sua loja virtual, mesmo que não seja nessa escala. Lojas virtuais maiores ainda podem se recuperar, falando em termos de relações públicas, mas lojas médias e menores podem sofrer muito com isso, principalmente se houver divulgação na mídia.

Além do mais, credibilidade é algo essencial no online: se sua loja não tem, não vende e, portanto, é preciso construir uma boa relação com os consumidores, como você já deve saber. Agora, você pode perder isso em um curto espaço de tempo por um mero descuido com a segurança, será que vale o risco?

 

Não perca tempo e descubra as principais soluções de segurança para sua loja virtual.

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s