70% dos consumidores acreditam que segurança online é responsabilidade dos sites

mais-da-metade-dos-consumidores-temem-ser-vitimas-de-violacao-de-dados-na-web

Um estudo feito pela companhia de segurança internacional Gemalto apontou que para 70% dos consumidores os sites devem ser responsáveis por garantir a segurança online do usuário, ou seja, enquanto eles navegam em endereços da internet. Apenas 30% atribui essa responsabilidade a si próprios.

A pesquisa entrevistou 9.000 consumidores de 11 países, incluindo Alemanha, Arábia Saudita, Austrália, Benelux, Emirados Árabes Unidos, Estados Unidos, França, Índia, Japão, Reino Unido e Rússia. Além disso, mais da metade das entrevistados (58%) afirmou acreditar que serão vítimas de perda de informações pessoais no futuro.

Relação do consumidor com sites que que exponham seus dados

Ainda no estudo conduzido pela Gemalto, 66% dos consumidores disseram que dificilmente fariam negócios com uma organização se informações sigilosas como dados pessoais e financeiros dos clientes fossem roubados após uma violação. Seguindo essa linha, 21% dos entrevistados disseram já ter sido afetados pelo uso fraudulento de suas informações financeiras, 15% do uso de suas informações pessoais e 14% pelo roubo de identidades.

Entre aqueles que sofreram violação, 36% disseram ter sido vítimas de um site fraudulento, 34% foram afetados pelo clique em um link malicioso e 33% por um método de phishing. Mais de um quarto dos entrevistados (27%) atribuiu o problema a uma falha nas soluções de segurança online nos dados do site onde navegavam.

Necessidade de se investir em segurança online

Mais de 4,8 bilhões de dados foram expostos desde 2013, sendo que o roubo de identidade responde por 64% dos ataques. Apesar disso, empresas e clientes ainda parecem não estar totalmente informados sobre medidas importantes de segurança e nem tem tomado medidas mais profundas para se protegerem. Em relação a soluções como o SSL e SSL EV, por exemplo, que ajudam a proteger os dados do usuário, apenas 16% dos entrevistados afirmam possuir conhecimento avançado sobre o que é a criptografia de dados e o que ela faz.

Como proteger seu cliente?

Nesse cenário onde o consumidor busca por lojas virtuais mais seguras, cabe aos empresários e gestores oferecer a melhor experiência, criando um ambiente seguro e convidativo a compra.

Serviços como a Blindagem de Site ajudam a identificar vulnerabilidades que podem ser nocivas ao negócio e ao consumidor. Essa solução realiza uma série de análises de segurança na aplicação, identificando brechas de segurança que devem ser corrigidas.

Quando a loja virtual realiza as correções necessárias, recebe o direito de exibição do selo Site Blindado, que é uma forma de comunicar o consumidor de que aquele site é seguro para a realização da compra.

Grandes lojas como Americanas.com, Submarino e Shoptime utilizam esse selo para transmitir segurança aos seus clientes.

Além disso, o consumidor é educado a só realiza compras em sites que exibem o cadeado verde na barra de navegação. Trata-se do certificado digital SSL, que protegem informações sensíveis de clientes, criando uma barreira que dificulta a ação de pessoas mal intencionadas.

Princípios básicos de segurança para lojas virtuais

Para saber mais sobre as duas soluções, preencha os dados abaixo e descubra como a Site Blindado pode ajudar o seu negócio.

 

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s