Como fazer um planejamento de segurança para o e-commerce?

Se há um ponto em que não é possível se descuidar é ao fazer um bom planejamento de segurança para o e-commerce. As implicações de não se atentar a isso podem ser severas para o negócio, gerando ataques, vazamento de informações da empresa e clientes, queda do site (e perda de vendas) e o comprometimento da reputação da marca, que pode afastar os consumidores por um longo período. Ou seja: um trabalho de anos pode ser comprometido em pouquíssimo tempo.

O planejamento de segurança do e-commerce é uma forma de anteceder todos os riscos, encontrando vulnerabilidades no site e corrigindo todas elas, criando uma barreira de proteção ativa e protegendo informações trafegadas por ele. A seguir, separamos todas as etapas que seu plano de proteção da loja virtual deve conter.

 

Passo a passo para o planejamento de segurança do e-commerce

1 – Solicite uma análise de vulnerabilidades

Tanto as análises automatizadas (Blindagem de Sites) quanto as que são manuais (Pentest) são muito importantes nessa etapa.

A checagem de vulnerabilidades do e-commerce é uma forma de encontrar erros na configuração que criam algum tipo de brecha de segurança. Estas brechas podem ser descobertas por alguém mal-intencionado e exploradas por esta pessoa, de forma a obter informações privilegiadas do negócio e clientes.

 

2 – Criptografe seu e-commerce

Caso seu e-commerce ainda esteja no começo, saiba que a criptografia é o ponto mais básico na segurança de qualquer loja virtual. Ela protege as informações que seu cliente coloca no carrinho, embaralhando os dados de tal maneira que apenas o servidor da loja virtual poderá interpretá-las.

A proteção por criptografia (SSL) precisa, indispensavelmente, estar presente em seu planejamento de segurança para o e-commerce. E, caso você já tenha proteções básicas, vale monitorar seu crescimento e considerar validar seu CNPJ por meio de uma criptografia de validação estendida (SSL EV).

 

3 – Aposte em um firewall de proteção

O firewall de proteção web cria uma proteção ativa contra ataques e invasões no site. Ele irá evitar que seu e-commerce receba tráfego impróprio e que também ganhe tempo para corrigir vulnerabilidades.

O firewall, conhecido como WAF, possui uma proteção efetiva de DDoS, que auxilia empresas a não saírem do ar se estiverem sob ataques de negação de serviço. A proteção também evita os custos gerados por ficarem fora do ar.

 

4 – Treine seus colaboradores

Um bom planejamento de segurança precisa envolver sua equipe neste objetivo em comum. É preciso que todos os colaboradores conheçam suas responsabilidades e concessões de acesso e, em especial aqueles que tenham perfil de administrador, sejam muito criteriosos com a criação e compartilhamento de informações com novos usuários.

Pessoas com acesso administrativo devem ser de sua inteira confiança e mesmo os colaboradores com restrições de acesso, precisam ser orientados para trocar senhas regularmente, escolhendo chaves fortes e protegendo as informações confidenciais.

 

5 – Tenha um fornecedor de segurança confiável

Conte com um fornecedor de segurança de sua inteira confiança: com boa reputação no mercado, que utilize indicadores do OWASP, preste suporte conforme suas necessidades e consiga te atender em todos os serviços que você precisa para proteger seu e-commerce.

O fornecedor de segurança não pode ser escolhido às pressas, já que a empresa terá muita proximidade com as informações de seu negócio. Opte por quem puder te entregar credibilidade, experiência e uma boa suíte de serviços.

 

6 – Divulgue seus esforços para os clientes

A etapa final do planejamento de segurança é focada em informar seus clientes sobre suas ações. Você não precisa dar tantos detalhes do que há por trás de sua plataforma, mas o próprio navegador irá sinalizar que seu site possui SSL, o que pode aumentar seu número de conversões.

O uso do selo de Blindagem de Sites é outra medida que pode atrair mais clientes. Quando eles utilizam o canal “Verifique” podem descobrir que seu site está protegido.

 

Esta são todas as medidas básicas que seu planejamento de segurança para o e-commerce deverá incluir. Você já cumpriu todas as etapas e mantém sua loja virtual e clientes protegidos?

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s