chargeback

Segurança de site e e-commerce

Chargeback: o que é e quais prejuízos pode trazer para o seu e-commerce

21 maio , 2019  

O chargeback é um dos principais problemas para lojistas de e-commerce, responsável pelos prejuízos de muitas lojas virtuais. Por isso, conhecer o que é e entender seus riscos é fundamental para ter uma empresa sustentável no e-commerce.

Chargeback: o que é?

O chargeback é o estorno de uma venda realizada por cartões de débito ou crédito. Ele foi criado pelas operadoras de cartões para proteger seus clientes de problemas com pagamentos, principalmente os realizados no mundo digital.

Para que aconteça o chargeback, o titular do cartão liga para a operadora e diz que não reconhece uma compra. O problema também ocorre quando a transação não obedece às regulamentações determinadas pela operadora do cartão.

Isso é prejudicial aos comerciantes online porque, atualmente, nenhuma administradora de cartão assume os riscos dessas transações. Portanto, os custos ficam por conta do varejista, que realiza a venda e depois não recebe o valor em sua conta.

Por que investir em segurança evita o chargeback?

O chargeback pode acontecer em diferentes situações. Porém, uma das mais comuns é a fraude, que acontece quando alguém rouba os dados do cartão de crédito de outra pessoa e efetua a compra se passando por ela.

Sendo assim, o descuido com a segurança do e-commerce pode não apenas provocar o chargeback, como também aumentar seus problemas com inadimplência, devoluções e reclamações.

Nesse caso, é importante investir em serviços de segurança, como o Certificado SSL, por exemplo, com o objetivo de minimizar as fraudes e golpes nas suas operações. Assim, você ganha credibilidade no mercado e evita ter prejuízos.  

Continue acompanhando o blog da Site Blindado para acessar conteúdos sobre a segurança no mundo digital.

Leia também:

Como melhorar as vendas na internet investindo em segurança

3 coisas que você precisa saber antes de mudar a sua plataforma de e-commerce

Vazamento de dados pessoais: como a cibersegurança pode evitar?

, , ,